Pages

Subscribe

23/02/2010

VOU CONTAR A MEIA VOZ...


Vem, chega perto e silencie...
E com a cabeça coladinha...
Ouça o que meus lábio tem a dizer.
Acure seus ouvidos e perceba.
Meu sofrimento a flor da face.
Escuta, vou falar à meia voz....
Quem sabe, a compaixão se abriria
Talvez, o seu coração chorasse.
Com pena de meu coração...

E se tu pudesse entrar,
no quarto das minhas dores
Descortinasse os segredos da minh'alma.
Sentisse minha aflição sombria.
Vem, vou dizer à meia voz...
Talvez, seus sentimentos afloraria.
Quicá, o seu coração chorasse.
Com pena de meu coração...

Se eu pudesse te contar,
tudo que tenho sofrido.
Venha ouvir os meus lamentos.
Dos rastro de dores que deixou
Vem, vou contar à meia voz...
Então o amor desabrocharia.
Talvez, o seu coração chorasse.
Com pena de meu coração...

Eis as dores que pra trás deixou
Íntimas do quarto sem poder dormir.
Se pudesse unir aos meus segredos
Orei teu nome bem baixinho.
Rogando ao Pai a sua escuta.
Vem, vamos dialogar à meia voz...
Então a vida sorriria.
Bem que podia seu coração chorar.
Com pena de meu coração...

Norma Villares
20.05.2007


Segue também música orquestrada, eu acho lindíssima. Para ter mais emoção, assista com a tela cheia.




Paz e Bem!

21 comentários:

Marcos Takata disse...

Norminha,
Muito bonita a poesia, um pouquinho triste. Fale a meia voz, pelo menos solta tudo, hehehehe.
Eu também falei!
Bijuss

angela disse...

Quem chorou fui eu...
Bonito e emotivo.
Ainda sem micro, estou com este cedido em algumas horas.
beijos

Marcos Takata disse...

Norminha, fui ouvir a música e fiquei encantado.
Linda demais!
Bijus

Maroca disse...

A música é lindíssima, eu ouvi depois de ter lido o poema, hehehehe.
Muito bonita, orquestra sempre é bem ouvida pela alma.
Bijus

Maroca disse...

Norminha, a poesia me fez chorar com seu coração, taí. Chorei, mas quem não teve uma dor no coração. Esse poena retrata a verdade, a vontade que temos que o outro perceba nossas dores, escute nossas dores.
Lindo, e eu chorei também de emoção.
Beijinhos

Pelos caminhos da vida. disse...

Lindissímo Norma.

Bom dia!

beijooo.

Norma Villares disse...

Angela, ainda sem computador, xiiiiiiiiiii.
Choramos juntas amiga. è bom ser escutada.
Beijinhos

Norma Villares disse...

Marcos, é só um poema para extravasar um pouco, triste momentâneamente.
Obrigada.
Abraços sublimes

Norma Villares disse...

Maroca, essa poesia serve para extravasar as minhas, as suas e as nossas dores.
Obrigada.
Abraços sublimes

Norma Villares disse...

Pelos Caminhos da Vida,
Obrigada pela visita e elogio.
Abraços sublimes

Hugo Cheng disse...

Norminha,
Muito sensível e bonita. Vocês são mestres em sensibilidade, toca forte no coração. Nós homens somos muito racionais.
Precisamos ouvir o coração do outro.
Abr

Elaine Regina disse...

Poxa, muito obrigada, Norma! Acho que finalmente me encontrei, sabe? Esta sou eu: nem sempre poeta, nem sempre desenhista, nem sempre com vontade de falar sobre coisas cultas e consistentes... às vezes, só quero rir um pouco e ler algo leve... só isso. Então, meu blog, o meu espaço, deve ser reflexo sincero e real daquilo que sou.

Bj!

Norma Villares disse...

Isso mesmo Elaine, essa é você. Agora está dando sua tonalidade espiritual.
Beijinhos

Elaine Regina disse...

Nossa, Norma! "tonalidade espiritual"... Achei essa sua expressão fascinante. O curioso é que diz exatamente o que se passa agora comigo. Estou me sentindo tão bem em relação ao meu espaço... Não sei explicar... Estava incomodada com o fato de mostrar apenas parte de quem sou. A outra parte (a parte que gosta de rir, de assistir a coisas hilárias, de falar umas coisas meio malucas às vezes) eu meio que escondi... Eu falei sobre isso lá, pus uma postagem sobre a "minha natureza"... Nesse post, eu falei que não estava sendo eu mesma (não inteiramente...) e que eu ia parar com isso, pois eu estava angustiada...

Obrigada pelas palavras! Aqueles que continuarem comigo serão aqueles que me apreciam do jeito que eu sou. Ponto final.

Bj!

Norma Villares disse...

Exatamente Elaine. Você chegou a uma boa conclusão. Pagando o preço de ser quem você, está dando um pontapé inicial em sua trajetória de vida.
Beijinhos

*Teresa Cristina* disse...

Oiee Norma....menina fiz assim deixando carregando o video e enquanto lia ouvia ao fundo a música.....é de arrepiar!!
Td bem q é um poema q lamenta pelo coração do outronão entender um outro coração q sofre mas ama....mas é bonito!
Lindo dia pra ti!
Bjss

ONG ALERTA disse...

É lindo mas que cura nosso coração somos nós mesmos, ninguém consegue tirar o que esta lá dentro, nem o tempo vamos aprendendo a cada dia suportar...paz no seu coração.

Jeanne disse...

Lindo Norma, nestes momentos de dor extrema acho que todos sentem da mesma maneira, e a necessidade de ser ouvido, desabafar é imensa!
Beijos

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

O poema tomou conta de mim.
Senti o carinhar das palavras,
e os seus gritos e silêncios.

Uma semana de paz para ti.

Paulo Tamburro disse...

ESPETACULAR.

É SÓ, COMO DIRIA NELSON RODRIGUES QUANDO AS COISAS ESTAVAM COMPLETAS.

UM ABRAÇÃO CARIOCA E VOLTAREI SEMPRE!!!

Norma Villares disse...

Muito o brigada a todos blogueiros, fiquei muito feliz com a visita de vocês.
Grande abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...