Pages

Subscribe

12/03/2010

UMA JAGUATIRICA FAZIA FESTA

Um engenheiro florestal encontrou uma Jaguatirica abandonada pelos pais. Ainda nenenzinha necessitando de muitos cuidados, e como não podia criá-la e, sabendo que gostávamos de animais, doou essa gatinha para minha família. Criamos desde bebezinha, davámos leitinho na mamadeira e, foi crescendo e corria solta e feliz pela casa. Todos os dias à noite entrava pela minha janela e vinha dormir em minha cama, fazia festa e fuçava até conseguir fica embaixo da minha coberta, junto de meus pés. Essa linda princesinha chamava-se "Tchilre". Como a natureza é muito forte, eis que nossa querida pseudo gatinha, mesmo bem alimentada, começou a sair à noite para caçar, obedecendo seu instinto. Acontece que nessas caçadas pelas vizinhanças ela matava galinhas alheias, torcendo o pescoço delas, mas não comia nenhuma, pois tava de barriga cheia. Não deu outra, infelizmente ela teve que ser colocada num jaula e, ficou muito feroz, tornara-se irreconhecível e, com o passar do tempo se recusou alimentar, foi definhando até morrer, para tristeza geral. Só deixou lembranças...

Apure-se que, não podíamos devolver a floresta porque ela morreria do mesmo jeito, pois não sobreviveria na selva novamente, vez que teria que ser re-educada. E como morávamos muito longe da capital não pudemos entregá-la ao ZOO e, face a tais dificuldades ela acabou num gaiola. Foi uma pena, porque ela era uma festa em nossa casa. Na verdade, ninguém deve tirar um animal de seu habitah natural, mas essa foi abandonada pela sua mãe.

E ouvindo esse "DUETO DOS GATOS" de Rossini, que é muito bonito e engraçado, me lembrei da"Tchilre, tadinha da bichinha, coisas de quem morou no interior.



E aí, assistiram e deram risadas!?
Eu sei que deram muitas risadas, tenho certeza absoluta.
Vamos lá blogueiros!
Sorriam a vida é bela!

11 comentários:

Maria disse...

Passei pelo seu cantinho e adorei.
Parabéns.
bjs
Maria

Marcos Takata disse...

Norminha
Gostei demais dos dois gatinhos, dei muitas risadas.
Bijus

A Magia da Noite disse...

é verdade há que ficar felizes, a vida é realmente bela e curta. Carpe Diem

angela disse...

Adorei o canto..rs animou depois da história triste da Jaguatirica.
beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Como viver mais anos !
Vá mais lugares,
Abrace Mais amigos,
Dance Mais,
Diga menos nãos,
Invente menos problemas,
Coma mais sobremesas ,
Pratique mais esportes,
Ria mais de si mesmo,
Vá mais ao cinema,
Saia mais com os amigos,
Cante mais,
Plante uma árvore,
Brinque mais,
Tire mais fotos,
Visite o céu ,
Visite o fundo do mar,
O topo de uma montanha!
Beije mais,
Abrace mais,
Conte mais piadas,
Se apaixone mais vezes,
Mesmo que seja sempre pela mesma pessoa!

(Laura Baptista Leite).

Bom fim de semana pra vc.

beijooo.

Meri P. disse...

Amiga, me apertou o coração a história do teu "bichano". Uma pena.
Bjos na alma!

ONG ALERTA disse...

É precisamos respeitar o animal, ele precisa viver em seu habitat natural pois o instinto é quem manda...paz.

Norma Villares disse...

Obrigada Maria, vou passar em seu blog para conhecer seu espaço também.

Obrigada marcos, que bom que gostou.

Obrigada Pelos Caminhos da Via, pela linda poesia, você sempre gentil doando perfumes para embelezar a vida.
Abraços

Norma Villares disse...

Obrigada Meri, nós também sentimos muito, mas não houve jeito, moravámos muito distante da Capital, para entregar a ZOO.
Abraço

Norma Villares disse...

ONG, eu também acho que precisamos respeitar os animais, mas essa jaguatirica foi abandonada pelos seus pais. E um engenheiro florestal veio nos entregar, porque sabia que gostávamos de animais. E a criamos com toda atenção e amor, e não podíamos entregar a um ZOO, porque morávamos distantes da Capital O jeito foi esse.
Vou adicionar ao post esse adendo.

Norma Villares disse...

Consertei a postagem, rsrsrsrsr.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...