Pages

Subscribe

25/03/2010

SE...



Se...

Há muito mar para pouca onda.

Hei de ver-te além do grande oceano...

Se...

Há muita terra para pouca planície.

Hei de encontrar-te além da montanha...

Se...

Há muita luz para pouco sol.

Hei de buscar-te além dos astros...


O meu quinhão de paciência nada no mar.

E transbordou em oceano por amar-te...

Voou trilhado de resignação e engoliu a terra.

E alcançou a vista do cume da montanha...

Vestiu-se de luz e no espaço sideral,

Aureolada brilhou de amor.


Norma Villares

15.03.2008

9 comentários:

Norma Villares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Takata disse...

Namaste Norminha,
Falou pouco
Falou bonito
Beijo

Julimar Murat disse...

Oi minha querida

É o amor que transborna no nosso íntimo e nos faz ser quem somos.

Um grande beijo e muita luz sempre

Julimar

angela disse...

O amor está ai dentro, pode crescer, transbordar, doer, mas é seu.
beijos

Wanderley Elian Lima disse...

Lindo Norma, cheio romantismo e sensibilidade.
Beijos

Srtª Bêêh disse...

Um belo poema, em meio a simplicidade uma onda enigmática de dons e sentimentos divinos.
Lindo, Norma!

Uman disse...

Norma,

o amor a tudo transborda, ultrapassa e supera. De dentro para fora, expande-se deixando rastros de luz em todos os caminhos.

Amiga do Infinito, obrigado, sempre com um beijo!!!

Jorge

manuel marques disse...

O amor tem momentos realmente exaltantes.

beijo.

Jeanne disse...

Norma, o amor sempre deixa esta sensação de transbordar, de transcender...
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...