Pages

Subscribe

16/11/2009

O BOM E O MELHOR


Estamos obcecados com "o melhor".


Não sei quando foi que começou essa mania, mas hoje só queremos saber do "melhor".


Tem que ser o melhor computador, o melhor carro, o melhor emprego, a melhor dieta, a melhor operadora de celular, o melhor tênis, o melhor vinho.


Bom não basta.


O ideal é ter o top de linha, aquele que deixa os outros pra trás e que nos distingue, nos faz sentir importantes, porque, afinal, estamos com "o melhor".

Isso até que outro "melhor" apareça - e é uma questão de dias ou de horas até isso acontecer.


Novas marcas surgem a todo instante.


Novas possibilidades também. E o que era melhor, de repente, nos parece superado, modesto, aquém do que podemos ter.


O que acontece, quando só queremos o melhor, é que passamos a viver inquietos, numa espécie de insatisfação permanente, num eterno desassossego.


Não desfrutamos do que temos ou conquistamos, porque estamos de olho no que falta conquistar ou ter.


Cada comercial na TV nos convence de que merecemos ter mais do que temos.


Cada artigo que lemos nos faz imaginar que os outros (ah, os outros...) estão vivendo melhor, comprando melhor, amando melhor, ganhando melhores salários.


Aí a gente não relaxa, porque tem que correr atrás, de preferência com o melhor tênis.


Não que a gente deva se acomodar ou se contentar sempre com menos. Mas o menos, às vezes, é mais do que suficiente.


Se não dirijo a 140, preciso realmente de um carro com tanta potência?


Se gosto do que faço no meu trabalho, tenho que subir na empresa e assumir o cargo de chefia que vai me matar de estresse porque é o melhor cargo da empresa?


E aquela TV de não sei quantas polegadas que acabou com o espaço do meu quarto?


O restaurante onde sinto saudades da comida de casa e vou porque tem o "melhor chef"?


Aquele xampu que usei durante anos tem que ser aposentado porque agora existe um melhor e dez vezes mais caro?


O cabeleireiro do meu bairro tem mesmo que ser trocado pelo "melhor cabeleireiro"?


Tenho pensado no quanto essa busca permanente do melhor tem nos deixado ansiosos e nos impedido de desfrutar o "bom" que já temos.


A casa que é pequena, mas nos acolhe.


O emprego que não paga tão bem, mas nos enche de alegria.


A TV que está velha, mas nunca deu defeito.


Os seres humanos que tem defeitos (como nós), mas nos faz mais felizes do que os seres "perfeitos".


As férias que não vão ser na Europa, porque o dinheiro não deu, mas vai me dar a chance de estar perto de quem amo..


O rosto que já não é jovem, mas carrega as marcas das histórias que me constituem. O corpo que já não é mais jovem, mas está vivo e sente prazer.


Será que a gente precisa mesmo de mais do que isso?


Ou será que isso já é o melhor e na busca do "melhor" a gente nem percebeu?



Leila Ferreira é autora desse texto, jornalista mineira com mestrado em Letras e doutora em Comunicação, em Londres. Apesar disso, optou por viver uma vidinha mais simples, em Belo Horizonte..



39 comentários:

A Magia da Noite disse...

bom mesmo, ou melhor ainda, seria saber sentir com a alma, como sorriso e com esperança de quem na vida vinga por saber olhar e admirar e não querer e conquistar.

Norma Villares disse...

Magia da Noite, você sempre gentil em suas colações.
Bom mesmo é sentir com alma e coração, gostei imensamente.
Beijinhos com o coração

Jorge disse...

Oi, Norma!

Somos seduzidos.
Os nossos olhos falam mais auto que o bom-senso.
Voltamos para o mundo exterior quando o verdadeiro mundo nosso é o nosso interior.

Viver é reaprender.

Norma, doce anjo,

que a semana reflita a beleza do teu coraçaõ,
beijo,
Jorge

Viveka disse...

Norma,
Essa é doença do século, a corrida atrás do melhor, e o pior pra mostrar aos outros. Nem é para satisfação pessoal.
Texto maravilhoso para reflexão.
Beijinhos miga

Marcelo disse...

Essa é a cultura vigente, é só dá o passo pra trás.
Bjs

Maroca disse...

Ué! Você publicou dois textos no mesmo dia, rsrsrsrs. Tá danada.
Bem, esse texto traduz a realidade da atual vida. A corrida para mostrar que tem o melhor carro, melhor celular etc.
Tô fora!
Bjs

Norma Villares disse...

Com certeza Jorge, existem muitas pessoas colocando o olhar para o exterior e vivendo para os outros...
Obrigada amigo
Abraços

Norma Villares disse...

Namasté Viveka.
Essa forma de pensar gera o consumismo exagerado, que tantos problemas causam.
Beijinhos

Norma Villares disse...

Maroca, foi um erro, eu tinha publicado o ACALANTO e me esqueci que tinha programado essa postagem também para hoje, risos.
Faz parte.

Existe muitas pessoas vivendo para mostrar que possui o melhor em tudo, e exageram.
Bejinhos

Norma Villares disse...

Marcelo, exato é a cultura do TER, e sempre o melhor, o bom não presta.
Abraços

Psiquismo Desmistificado disse...

Olá querida amiga!!
Excelente texto.
O ser humano está sempre insatisfeito e não se contenta com as coisas simples e boas da vida. Procura insaciavelmente sempre mais e mais e por isso a ganância virou o mal que domina a maior parte das pessoas.
Um grande e fraternal abraço

Norma Villares disse...

Verdade, o ser humano está sempre insastifeito com tudo.
Muito obrigada Psiquismo Desmitificado, abraços luminosos

SANDRA NABUCO disse...

EU MORO EM UM LUGAR QUE EU GOSTO MUITO,NÃO É O MELHOR LUGAR PARA ALGUMAS PESSOAS,MAS PARA MIM É O LUGAR ONDE EU VIVO EM PAZ!!!
NINGUÉM SE PREOCUPA SE AQUI EU SOU FELIZ.ISSO PARA MIM É O QUE IMPORTA!
AS PESSOAS PERGUNTAM:PORQUE VOCÊ NÃO SE MUDA PARA UM LUGAR MELHOR?
A RESPOSTA ESTÁ NO SEU POST DE HOJE!!!
ACHEI LINDO!
BOM SE TODAS AS PESSOAS PENSASSEM E AGISSEM ASSIM!
SOU ASSIM E GARANTO QUE SOU MUITO FELIZ!!!
BEIJINHOS!!!
LUZ,PAZ,SAÚDE E SORTE PARA TODAS NÓS!!!

angela disse...

Boas reflexões.
E parabéns a Leila pelo texto e pela vida que tem.
beijos

Wanderley Elian Lima disse...

O "Melhor", tomou conta quando a sociedade capitalista consumista incentivada pela mídia, perdeu
o controle de si mesma e vive em função do outro. Como não se apresentar da "Melhor" forma, o que vão dizer?. Concordo com a segunda parte do texto. Parabéns
Um abraço

Espírito Azul disse...

Chegaremos a conclusão, e isto aos poucos está acontecendo, que o melhor é o simples que nos faz simplesmente feliz! Beijo!

Yolanda disse...

Cedo ou tarde nós chegamos a conclusão. A simplicidade será no futuro uma opção natural. Texto bom para reflexão.
bjs

Verônica disse...

Concordo com todos, boas reflexões.
E pela opção dessa jornalista Leila pela opção da simplicidade.
beijos

Psiquismo Desmistificado disse...

Minha querida amiga
Deixei um selo com muito carinho para ti em meu blog.
Beijos

JPBARROS disse...

Mais e maior… é uma obsessão tão grande, que me lembrei de uma pessoa a lamentar-se pela doença que padecia a um amigo.
Logo este lhe mostrou que tinha mais e maiores doenças que ele.
Kkkkkkkkk , se até na doença queremos ser mais e maiores, tudo o resto vem por acréscimo.

Um abraço

Norma Villares disse...

Sandra, que bom que veio visitar-me.
Obrigada pelas palavras lindas. Que bom que gostou do texto.
Beijinhos

Norma Villares disse...

Jpbarros, isso é uma verdade verdadeira.
Que bom que veio visitar-me.
Obrigada pelas palavras lindas.
Beijinhos

Norma Villares disse...

Psiquismo, obrigada pela visita e comentário. Eu vou buscar o selinho, fico feliz.
Beijinhos

Norma Villares disse...

Verônica que alegria pela sua visita.
Obrigada, um grande beijo

Norma Villares disse...

Yolanda amiga, muito obrigada pelo comentário.
Beijinhos

Norma Villares disse...

Espírito Azul, que prazer ter sua visita aqui no blog. Abraços iluminados

Norma Villares disse...

Wanderley Elian Lima disse...

Wanderley, com certeza que o "Melhor", tomou conta tudo nessa sociedade capitalista e consumista. Estamos dentro dela, inserida nela...
Boa colocação
Um abraço iluminado

Norma Villares disse...

Angela que gentileza, sua presença.
Muito obrigada amiga.
Beijinhos

Marcos Takata disse...

Maninha,
A medida do ter nunca enche, e ser humano está sempre insatisfeito.
Aumenta as necessidades e se viram nos 30 para poder comprar o Melhor.
Namasté
Bijuss

Norma Villares disse...

Namasté Marcos, que lindas palavras.
Muito obrigada de verdade.
Abraços iluminados

Elizabeth disse...

Querida Amiga,
Obrigada pela visita. É um pufe sim, revestido de croche.
Sabe, Norma, acho que mesmo através do consumismo, a providência está dando emprego a muita gente. Como estamos em um mundo ainda de expiação, as pessoas vão aprendendo com seus erros.

Norma Villares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Norma Villares disse...

É Elizabeth, mas é um certo ponto. POrque não pode gerar empregos, e o planeta é consumido...
Então, tem que ter equilibrio.
Obrigada pelo comentário
Beijinhos

Hugo Cheng disse...

Acho que essas pessoas que só que o MELHOR, muitas vezes são Chatassssss, hihih
Namasté

Unknown man disse...

Norma

Ainda não aprendemos a valoriza realmente o que temos. Em qualquer situação que estamos, sempre queremos mais.
Para mim isso é carencia. Estamos querendo preencher o nosso coração com situações externas. Quando o preenchermos com Amor, perceberemos que a felicidade é o próprio caminho que estamos trilhando e não o objetivo.

Um forte abraço,

flávia disse...

é verdade,essa obssessão do capitalismo afasta o que realmente importa,
bjus

Norma Villares disse...

Hugo, pode ser chata, poder ser metida, pode ser...
Nunca se sabe...
Namasté

Norma Villares disse...

Flávia obrigada pela visita, realmente é a obsessão capitalista, que torna tudo ruim.
Beijinhos

Norma Villares disse...

Unknowman, na verdade é vazio de alma, que alguns serem humanos tentam preencher com coisas, produtos, roupas etc...
E precisam do MELHOR para aparecer.
Deus abençoe sua vida
Abraços luminosos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...