Pages

Subscribe

05/04/2010

DESCORTINA O VÉU...



No meu olhar luzes brilharam.

E tua presença, silenciosa atua.

Minha face enrubesceu.

Teu encanto singelo insinua.



Descortina o véu da tua alma,

pra minh’alma pode comê-lo.

Dá-me teu eu sincero,

busca-me naquilo que é teu.



Não há coração aberto,

sem dar-se o íntimo do eu...

Abertura essencial pede silencio...



Escuta a voz do anseio d’alma...

E o véu descortinará singelos corações felizes.

Sorrindo no baile da vida brincando com o puro de amor...


Norma Villares

02.12.2009


5 comentários:

marliborges disse...

Linda, linda, linda!!! Que inspiração hein amiga, que dom divino esse de poetar!!!
Beijo grande

Marcos Takata disse...

Norminha,
Que bela inspiração. Gostei muito.
Bj

A Magia da Noite disse...

a alma é casa do amor, abrindo-a deixamos entrar a felicidade e descortinamos outros seres que em nós habitam.

Edith Lobato disse...

Teu poema é de uma profundidade belíssima. Parabéns e boa noite.

Vida*** disse...

No profundo voas em pqnas luzes que brilham dentro do ser.Procuras-te e encontrarás.Sempre dentro de ti estás.O meu mais puro amor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...