Pages

Subscribe

17/06/2011

O UNIVERSO SURPREENDE!?


Hoje, eu me deparei com uma situação que me fez reflexionar acerca da pressa inerente a minh'alma e creio ser também de inúmeras mulheres. Eu tenho a mania de querer resolver as coisas de imediato. Inclusive, tenho a mania de não compreender que o outro não tem a mesma dinâmica de vida que eu tenho, por isso fico impaciente pela lentidão comportamental.

Certa vez, uma amiga minha, me disse: Norma, eu dou tarefas a você porque sei que você é muito ocupada e por isso tem a dinâmica de realizar rapidinho. Quanto mais desocupadas estão as pessoas, menos tempo tem para realizar alguma coisa.

E assim sempre foi minha vida, todavia, apareceu outra lição para aprender, a de esperar... Esperar de mais, esperar de menos... Eu não tenho que fazer as coisas aconteceram, porque sempre fiz isso. E o que sempre acontece é um esforço unilateral, totalmente desproporcional das energias de equilíbrio, o 'dar e receber' de forma igualitária.

A nova lição para minha vida é 'esperar', aprender a ter mais paciência principalmente com as pessoas que eu amo. De nada adianta este excesso de nervosismo e pressa em resolver as coisas, o tempo é Divino e o meu momento é de esperar. E como diz Andy Warhol: A paciência é a arte de esperar. Será que vou conseguir esperar?

Enquanto isso, eu vou ficar sentada a beira do caminho a esperar. Gente, fui buscar longe essa música de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, vamos cantá-la:
Eu não posso mais ficar aqui. A esperar! Que um dia de repente, você volte para mim... vejo carros, caminhões apressados a passar por mim... Preciso acabar logo com isto. Eita! a impaciência voltou de novo, risos. Caracoles!
Muitas vezes, eu sou oito ou oitenta, risos. E para manter o senso de piada com as minhas bobagens, devo lembrar em manter seu sexto sentido atento e alerta, para que a paciência excessiva não se torne cúmplice de situações desamorosas. Há muito a ser feito no jardim da vida, há inúmeros trabalhos conceituais e experiencias acerca do amor ainda a serem realizados por mim. Dizem: o amor suporta ou o amor envolve. Sedução dos sentidos. Beleza, encanto. Tentação. Tudo isso e muito mais. Vou esperar. Até quando não sei...

Dizem que o Universo surpreende quando trabalhamos com a arte da paciência e sorrimos relaxadas enquanto ficamos a esperar. Agindo assim, abrimos um espaço lúdico e criativo para as suspresas Cósmicas atuarem. Bem, eu vou esperar mais um pouco, ou a piada cósmica vai me pegar, risos. Relaxando... (amei essa carinhas)

Porque a pressa?



Fonte da Imagem:http://l.thumbs.canstockphoto.com/canstock0643957.jpg




4 comentários:

angela disse...

A pressa é a falta de confiança na providência, o que não quer dizer ficar sentada a beira do caminho...rsrs é ir fazendo as coisas sem pressa dando tempo para que outras coisas aconteçam e ter humildade para vê-las porque nem sempre elas vem na direção que a gente planejou (na verdade, quase nunca) e por isso a gente se sente desamparado. Compliquei muito?
beijos

Norma Villares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Norma Villares disse...

Não complicou não, é que somos complicadas mesmo, risos. Mas, rindo de nossas besteiras, no besteirol da existência vivemos a luz. Esperar eis minha nova questão.
Beijinhos

Zé Ernesto - Gaia disse...

Significados de Pressa
S.f. Rapidez, ligeireza, celeridade.
Urgência, presteza, afã.
Impaciência, precipitação.
Necessidade súbita, grande precisão.
Grande actividade, azáfama.
Dar-se pressa, apressar-se.
loc. adv. Às pressas ou à pressa, rapidamente, apressadamente.
A toda pressa, com a maior urgência, velozmente.
Penso que não há significado para a sua "Pressa". Porque a sua "pressa" enquadra-se em tempo futuro. Como futuro é efémero, não se pode ter "pressa no futuro". Quando dizemos eu tenho "pressa" de ser amada ou que apareça um amor sincero, é uma mera suposição dento do efémero tempo futuro. Estamos a entrar na expectativa ou melhor na Esperança. Esta última nunca devemos abandonar, visto ser ela que nos faz caminhar no efémero futuro. Sem ela seria perder a vontade de viver e caminhar no tempo, só porque ele não pára. A Cosmogonia como regente do Universo, foi a criadora do tempo, mediante o movimento dos objectos celestes.
Assim a ânsia de ganhar tempo ou perder tempo é utópica, visto ele não depender do Ser Humano mas sim da Cosmogonia.

Friend

PR

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...