Pages

Subscribe

17/12/2009

O PRIMEIRO MITO AMOROSO


O verdadeiro amor conquista tudo

No fundo do coração, todos nós acreditamos secretamente neste mito do amor: o de que, se realmente amarmos nosso parceiro, seremos capazes de fazer o relacionamento dar certo. Nenhum problema, nenhum conflito, nenhum conjunto de circunstâncias será insuperável se simplesmente amarmos o bastante.

Exercicio: Faça um exame de seus relacionamentos passados, ou dos problemas do relacionamento atual, e preencha a lacuna da sentença no que se refere a você. Faça um lista de pela menos uma dúzia de respostas que se refiram a diferentes parceiros que tenha tido.

• Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa....
• Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa .....

Exemplos:

Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que ele beba muito.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que nossa vida sexual não seja grande coisa.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que ele me traia.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que ele seja católico e eu judia.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que eu não me sinta atraida por ele sexualmente.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que ele me critique o tempo todo.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que briguemos pela educação das crianças.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que ele não tenha emprego e esteja sem trabalhar há mais de dois anos.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que eu não me dê bem com os filhos dele.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que a família dele não me aceite.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que eu tenha dificuldade de dizer como me sinto.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que ele(a) não tenha esquecido sua antiga namorada(o) ou esposa(o).
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que eu seja trinta anos mais nova que ele.
Se eu amar meu parceiro o bastante, não importa que vivamos em regiões opostas.



E as consequências de acreditar no MITO AMOROSO Nº 1:


1. Você evita encarar seus problemas de relacionamento, ou buscar para esses problemas, dizendo a si mesma(o):

"Se nós nos amamos o bastante, nenhum desses conflitos ou diferenças de personali­dade importará".

Dennis, era judeu e sua noiva, Alice, era católica. Eles tinham namorado durante dois anos e, embora conversassem sobre suas diferenças religiosas, nunca tinham realmente resolvido seus sentimentos a respeito do assunto. "Sempre tive a preocupação de que um dia seria um problema", confessou Dennis, "mas nós nos dávamos muito bem em tantas outras coisas, e eu não queria estragar tudo. Então Alice e eu começamos a falar sobre casamento. Quando pensei em meu futuro e em ter filhos, dei-me conta de que desejava que minhas crianças fossem educadas na fé judaica e de que havia coisas sobre o fato de Alice não ser judia de que eu também sentia falta, embora nunca lhe tivesse dito nada. Pedi que se convertesse, mas ela se recusou. É católica convicta e diz que deseja ser casada na Igreja por um padre, o que significa que não poderia desposar um judeu praticante. Fico torcendo ardentemente para que nosso amor supere essas diferenças, mas elas não desaparecem."

O amor que Alice e Dennis sentiam um pelo outro não era suficiente para ultrapassar o fosso da incompatibilidade religiosa. Embora muitos casais consigam fazer casamentos interconfessionais funcionarem, Alice e Dennis eram profundamente arraigados a suas próprias crenças para que pudessem chegar a um acordo. Não importa quanto se preocupassem um com o outro; não poderiam ser felizes e leais para com suas próprias religiões ficando juntos. Mas recusaram-se a encarar tais arestas, dizendo a si mesmos: "Se nós realmente nos amamos, nossas diferenças não importarão". E continuaram tentando se amar e se aceitar mais mutuamente, nunca enfrentando o óbvio até o final. E por falta de negociação, eles se divorciaram.

2. Você mantém relacionamentos sem amor e pouco gratificantes mesmo quando não estão dando certo, afirmando-se: "Se eu simplesmente amá-lo(a) mais, ele (ela) vai mudar".

Kimberly, de 28 anos, e seu marido David, de 30, estavam juntos havia seis anos, mas parece que não podiam conviver a não ser em constante discussão. "Eu amo muito David", explicou Kimberly com lágrimas nos olhos, "mas não paro de criticá-lo continuamente. Eu o estou deixando louco e me odeio por fazer isso." Pedi a Kimberly que relacionasse suas queixas a respeito do marido. "David é o tipo de pessoa quieta. É completamente introspectivo e não aprecia muito se relacionar com uma porção de gente. Eu já sou totalmente o oposto: sou muito passeadeira e conversadora e adoro me divertir, encontrar os amigos e viver a vida com paixão. Detesto dizer isso, mas sinto-me aborrecida um bocado de tempo com ele. Parece que nós não temos sobre o que conversar, e sempre me parece que o estou arrancando de dentro de concha."
"Eu disse a Kim que esse era meu modo de ser", replicou David, tenso. "Quero que seja feliz, mas sinto que ela me pede para ser alguém que não sou. Sempre fui 'devagar' e realmente não pretendo mudar."
Kimberly tinha casado com David porque estava à procura de estabilidade, depois de ter iludido com um namorado de faculdade. Ela estava tão preocupada em certificar de que ele era um bom rapaz, que nunca se perguntou se eles combinavam um com o outro. Kimberly e David tinham tantas diferenças no modo de vida, temperamento e personalidade, que uma convivência harmoniosa era praticamente impossível. Eles se amavam muito, mas isso não era o suficiente para fazer com que o relacionamento desse certo.
Mas Kimberly acreditava no Mito Amoroso nº 1, de que o verdadeiro amor conquista tudo, e permaneceu ao lado de David, com esperança de que ele mudasse, se o amasse ainda mais. Ela nunca considerou a possibilidade de que David não mudaria simplesmente porque não desejava fazê-lo. E continuou tentando desempenhar o papel da esposa perfeita, crendo que seu amor transformaria David, do homem que era, naquele que ela gostaria que fosse.
Infelizmente, a crença nesse Mito Amoroso pode provocar sofrimento, desilusão e até danos físicos, porque nos leva a persistir em relacionamentos que não são saudáveis. Pessoas com auto-estima muito baixa ou que sofreram maus-tratos e negligência na infância frequentemente se vêem mergulhadas em relacionamentos viciados que acham difícil de abandonar, persuadindo-se de que basta que amem mais seu parceiro para que seu comportamento nocivo desapareça e seja substituído por amor e afeição. Eis aí uma armadilha. A disfunção de comportamento de seu parceiro é determinada por forças que nada têm a ver com sua capacidade de amar.


3. Você se castiga emocionalmente quando um relacionamento não dá certo afirmando a si mesma(o): "Se eu apenas o(a) tivesse amado mais, sei que conseguiria salvá-lo(a)".

Eileen, de 54 anos, era casada com Raul, de 60, havia 31 anos. Raul era alcoólatra cujos ataques de fúria e irresponsabilidade tinham atormentado Eileen e seus três filhos durante toda a vida. Depois de muito suplicar ao marido para que procurasse auxílio e se defrontar com sua absoluta negação do problema, ela reuniu coragem para se separar. Dois anos depois do divórcio, procurou um terapeita a fim de obter ajuda com relação a seus sentimentos de depressão. Quando lhe perguntei sobre o que achava que a perturbava, ela respondeu: "Acho que estou me sentindo culpada".
— Culpada por deixar seu marido?
— Não exatamente por deixá-lo — explicou Eileen com lagrimas nos olhos—, mas culpada por não ter me empenhado mais para que tudo desse certo. Sinto-me como se o tivesse abandonado. Se eu mesma tivesse ido a um maior número de reuniões da Associação dos Alcoólicos Anónimos, talvez pudesse compreendê-lo melhor e ele deixasse de beber. Ou, quem sabe, se eu tivesse sido mais afetuosa ou o satisfizesse melhor, ele tivesse desistido do álcool.
Quanto mais conversávamos, mais óbvio se tornava que Eileen ainda estava se punindo pelo que via como seu fracasso na salvação do casamento. Sua mãe sempre lhe dissera que "uma boa esposa permanece ao lado do marido na tempestade e na bonança", e por isso ela se sentia uma esposa inadequada. A depressão de Eileen era uma decorrência de sua crença no Mito Amoroso nº l - segundo o qual se tivesse amado Raul um pouco mais seu matrimónio teria funcionado. A realidade do amor é muito diferente da do mito. É claro que o amor é o alicerce para um bom relacionamento. Mas, para que este sobreviva e floresça, é necessário bem mais que isso.

A realidade sobre o Mito Amoroso nº 1 é a seguinte:

O AMOR NÃO É SUFICIENTE PARA FAZER UM RELACIO­NAMENTO DAR CERTO; TAMBÉM SÃO NECESSÁRIOS A COMPATIBILIDADE E O COMPROMISSO.

A triste verdade é que muito poucos relacionamentos terminam não porque os dois parceiros não se amam, mas sim porque eles não combinam um com o outro.
Estar consciente desse fato a partir das próprias experiências dolorosas em diversos relacionamentos passados, é um bom caminho. Como muitas pessoas que vivem com um parceiro errado, que tenta compensar a ausência de compatibilidade se esforçando ao máximo e amando mais. Porém, no fim das contas, se não se combina o suficiente para viver juntos de uma maneira pacífica e feliz, acaba arcando com a culpa pessoal, julgando que se tivesse amado mais, as diferenças não teriam tido tanto peso decisivo. Até descobrir que está errado, as diferenças têm um peso decisivo, muitas vezes apenas o bastante para tornar o relacionamento desafiador, mas noutras vezes o suficiente para transformá-lo numa carga pouco saudável e compensadora.

Desta forma, percebemos que o MITO AMOROSO Nº 1, é muito importante ser avaliado, vez que nem sempre os parceiros são maduros suficientes para ter habilidades de relacionar e vencer os desafios.

É muito dificil ultrapassar a concepção mitologica pessoal, pois ela fica impregnada em todo os campos do ser, tornando-se uma crença tão forte, que nada serve que não se encaixe nos limites a crença.

O maior desafio de bem relacionar é construir habilidades e os parceiros tem que estar comprometidos com o relacionamento. Depois postaremos sobre tais aspectos.

Amigos, estarei postando outros temas onde poderemos observar mais detalhadamente como descobrir se somos compatíveis com uma a outra pessoa.

Próximos capítulos, estarei postando o MITO AMOROSO Nº 2. Mas , postarei nos intervalos outros posts para relaxar, cantar, dar risadas.


Referência bibliográfica:

1. Angelis de Barbara. Você É A pessoa Certa Para Mim.Editora Círculo do Livro, 4ª edição, 1995 São Paulo.


43 comentários:

A Magia da Noite disse...

supostamente o amor é incondicional.

Carmem L Vilanova disse...

Norminha linda!
Esta postagem esta' perfeita... simplesmente perfeita...
Outro dia eu li em algum lugar que ja' nao me lembro que dizia:
"Love at any price is no Love at all" e essa e' uma realidade... amor-apego, amor em que amamos primeiro a nos mesmos refletidos no outro, custe o que custar nao pode trazer felicidade a ninguem!
Beijos, flores e muitos sorrisos!

Unknown man disse...

Norma,
para mim, para um relacionamento dar certo:
1- Amar (é claro)
2- Aceitar como é o companheiro(a);
3- Diálogos sinceros,
4- Não mentir,
5- Compartilhar,
6- Ser responsável,
7- Manter o bom-humor,
8- Valorização,
9- Compreensão,
e finalmente
10- Amar a si mesmo (essencial).

Um beijo, sempre com aquele carinho!
Uman

angela disse...

Norma
Um bom texto, com questões que ajudarão muitas pessoas.
beijos

Chica disse...

Um texto bem esclarecedor e muito didático. Esses SEs, essas condicionais, atrapalham...beijos e obrigado pela lionda e verdadeiramesnagenm por lá!chica

Adriana Alba disse...

Norma, gracias por tu comentario y tus buenos deseos,también te dejo un enorme abrazo de luz!!! para vos y tus seres queridos!!! para éstas fiestas!!!
Muy bueno lo de Mito Amoroso!!!

Padma Shanti disse...

Agradeço tuas lindas palavras, iluminaram meu blog
com tanta sabedoria...
Feliz Natal pra vc, família e amigos, que o Universo te retribua em dobro todo o bem de teu coração e ações.
Beijos na alma, namastê!

Braulio Pereira disse...

olá Norma

de coraçao obrigado pelos teus comentarios e visita ao meu canto.

teus textos sao para ler e reler..

FELIZ NATAL BOAS FESTAS,

FELIZ 2010

um abraço..

beatriz disse...

______________*
_____________***
____________*****
___________*******
__________*********
_________***********
________*************FELIZ
_____________ooo_____NAVIDAD¡¡
_____________ooo
_____________oooBEA

SANDRA NABUCO disse...

Olá Norma!
Que lindo texto você me enviou,até me emocionei!
Obrigada mesmo!
Graças aos seus toques,continuo aqui firme e forte,tentando fazer desse espaço,um lugar para trocar boas idéias e boas energias!Que Deus abençoe você e toda a sua família em 2010,2011,2012...para sempre!
Beijinhos e tenha um dia de Natal muito feliz!
Ah,e creio que,para um relacionamento ser bom,devem existir:respeito,companheirismo e carinho!
Só vivi relacionamentos onde isso existia,e mesmo com amor,terminei um relacionamento de 10 anos,porque o principal para mim(as 3 coisas que citei acima)terminaram!
Volto para acompanhar os outros posts!

Pena disse...

Olhe, Doce Amiga:
Falo por mim em relação ao seu fabuloso Post.
Sou introspectivo, pleno de viver só comigo com laivos de "explosões" sociais que me "atiram" para um mundo complexo, difícil e estereotipado que não me diz nada. Vivo de sonhos reais.
Distribuo felicidade e sinto-me feliz. Sou muito feliz, acredite?
Tudo aqui cintila pureza, beleza e encanto.
Um Excelente Natal na companhia dos seus.
É admirável o seu conceito de felicidade em variadas situações existenciais.
Gosto de quem gosta de mim e me dá crédito.
Com imenso respeito, estima e forte consideração.
Adorei.
Beijinhos amigos


pena


Bem-Haja, extraordinária amiga.
MUITO OBRIGADO pela sua ternurenta visita de sonho que gostei muito. OBRIGADO!

Kelly disse...

Ótima postagem, infelizmente eu passei pela experiência de cometer esse erro, e o casamento não deu certo.
Deizem por ai que se não der certo existe o divórcio, mas esse é um processo doloroso, cansativo e muito doloroso não só para o casal como para as famílias. Ainda bem que não tivemos filhos. E em meu caso a diferença que existia era além da cultural a financeira. Pode parecer besteira para algumas pessoas, mas essa diferença principalmente a cultural causou um grande abismo entre nós, a ponto de passarmos o fim de semana sem trocarmos uma palavras, pois não havia um assunto em comum a ser discutido.
Mas se conselhos fossem ouvidos....
beijos

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Então menina, fica em tudo a noção, ainda quwe remota, que temos mesmo que desapegar de tudo, a começar dos mitos e ilusões. Gostei muito do texto, dá pra vestir a carapuça.

Anne Lieri disse...

Norma,fabuloso seu texto!Amar não é só água com açucar,tem que haver cumplicidade dos dois,ceder aqui e ali,amar acima de qualquer diferença!Bjs é bom Natal pra vc!

Beth Cerquinho disse...

Norma minha amiga...muito grata pelo seu comentário e consideração. E que este seja um
Natal sem fome, sem dor, sem lágrimas.
Natal do nascer, compartilhar, viver.
Natal que nos ensine, passo a passo,
a filosofia de ser, de doar, amar sem
sofrer.
Natal com luz, que afaste as trevas,
guiando-nos no caminho.
Natal do crescer, irmanados em planos,
esperanças, lutas.
Natal com Deus, abençoando você minha
AMIGA, nos segundos, horas e dias de um
Novo Ano.

FrancK P_LavD disse...

Norma,

A sua mensagem é maravilhosa, muito obrigado pelo seu gesto tão belo e nobre, desejando-me Boas Festas.

Que bom que gostou da minha foto de Papai Noel, tou lindão!... rs.

Que o renascimento de Jesus abençoe sua vida e de seus familiares, neste Natal e por todo o Ano Novo

Desejo a todos Um Santo Natal e um Próspero Ano Novo, com muitas saúde, Paz, Amor e repleto de realizações felizes.

Grande e fraterno abraço,

FrancK

Zeze Mendez disse...

Oi amiga, obrigado pela visita, desejo que o seu natal, e ano novo sejam de tatal paz, saúde, amor e prosperidade, junto aos seus, com a harmonia vinda através do amor de Deus.
Tudo de bom, fique na paz, bj.

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Ai, ai, ai...Que puxão de orelha mais danado levei...
Revisei teu texto e vejo que caí (e ainda caio) em tantos mitos.

Por 'amor' já aceitei muitas sandices (alcoolismo, violencia, humilhação). E no final, não deu certo (ainda bem rsrs)

Por certo lerei teu blog muitas e muitas vezes, para refletir melhor sobre relacionamentos.

Beijo carinhoso =)

Efigênia Coutinho disse...

Caminheiro(a) Evolutivo(a)
Uma pessoa sábia encontra seu verdadeiro lugar no mundo, e vive de acordo com o que o destino lhe reserva. Sua força interior alimenta suas ações e todas as pessoas beneficiam com suas ações.
A chama espiritual do ser humano espiritualmente espalha-se além de suas ações no mundo. Aquilo que é invisível e não possui substância física, não tem significação se não influenciar o aprimoramento das ações do homem e de outras pessoas. O sucesso vem para os humildes de alma e coração, que oferecem seus sacrifícios para maior benefício de outras pessoas no mundo.
Que a força e a luz do Cristo que tudo permeia no Universo, posso envolver você e sua família neste Natal. E que esta energia perdure por ano de 2010.
Feliz natal!
Ano Novo de muitas realizações
São os votos sinceros
Sublimes abraços.


Norma, somente uma pessoa altamente iluminada poderia deixar uma mensagem como esta , que recebi sua, e vindo em seu espaço, percebo que eu estava certa. A tua alma transcende , eleva tudo que escreves, deixa pegadas na alma, infinitamente belas, muito obrigada, que seu Natal seja sempre de muita LUZ INTERIOR, e que todos a sua volta, percebam e sintam a grandeza de sua pessoa ao mundo,
Efigênia Coutinho

Sonia Schmorantz disse...

Natal...
É o mês de confraternização Agradecimento pela vida
Bênçãos ao filho de DEUS
União, amor, reflexão!

Que o bom velhinho traga um saco cheinho de paz,
harmonia, fraternidade
Que o gesto de ternura se estenda de várias mãos
Que ao som dos sinos
O amor exploda em toda direção!

FELIZ NATAL!
UM ANO NOVO DE FÉ E SUCESSO!

REGINA GOULART SANTOS disse...

Para que um relacionamente prospere, é necessário além de um grande amor, muita compreensão, cumplicidade, companheirismo, e dentre outras coisas, manter sempre acesa a chama dos reclamos do coração de forma transparente e mútua.
Amor incondicinal é tudo de bom.
Muitos beijos

Azoth disse...

Um bem-haja, Sra. Villares.

Muito obrigado pela mensagem que deixou no meu espaço, em meu nome e em nome de daqueles que junto a mim estão.

Que o menino-Sol, que na profundidade da terra, da matéria bruta e informe, escolheu nascer, também no intimo do seu ser e dos seus e de todos os homens continue a nascer. Tal é indicio que ainda há esperança para a nossa humanidade.

Um Feliz Natal e um próspero ano novo.

Fraternalmente, Azoth :.

Norma Villares disse...

Amigos(as) eu agradeço a presença de cada um de vocês, pois trazem a vida pulsante de um blog.
Sublimes abraços

Norma Villares disse...

Regina, só o amor não sustente, precisa alguns ingredientes que o casal descobrirá com o tempo.
Abraços sublimes

Norma Villares disse...

* Ana Cristina Quevedo,
A experiência mostra que a realidade é bem diferente. E somente quem passa acredita.

* Ana Liere, é exatamente isto que falou. POara amar é preciso consruir ingredientes importantes, e a cumplicidade é um deles.

* Kelly, as diferenças não são motivos para separação, desde que o casal tenha propósitos de negociar. Mas são as CRENÇAS LIMITANTES E OBSOLETA e falta de negociação obstruio o canal do par.
Agradecidos pelos comentários. Melhores abraços

Norma Villares disse...

A Magia da Noite,
Falaremos sobre o AMOR INCONDICIONAL. Mas a pequena discussão é sobre os MITOS construídos a partir de romances, flmes, música apaixonadas...
E estes mitos criam a POTENCIA de achar que o AMOR tudo pode.
Até pode, se o casal estiver COMPROMETIDO como casal.
Muito obrigada por ter comentado,
Abraços sublimes

Norma Villares disse...

Unknown man meu bom amigo,
Esta lista é para casal comprometido. Mas, é preciso ir devagar, revisando as crenças paulatinamente. Vamos estudar sobre o amor.
O primeiro item é muito importante, AMAR. Mas o AMOR não é tudo.
Vamos lendo e discutindo.
Muito obrigada.
Sublimes abraços

Norma Villares disse...

Sandra Nabuco,
Você também passou pela experiência só o AMOR não sustenta. Outros elementos criam a sustentabilidade do casal.
Muito obrigada,
Abraços sublimes

Norma Villares disse...

PENA,
Sabemos muito pouco sobre o AMOR. E pouco que sabemos não colocamos em prática.
Muito obrigada,
Abraços sublimes

por Marcia S. Zen disse...

Oi Norma,

obrigada pelas suas belas e abençoadas palavras.
E que nesse ano 2010 vc tenha ainda mais Luz para continuar nos inspirando com seus textos/postagens maravilhosos.

FELIZ NATAL E UM ABENÇOADO 2010!
Abçs,

Marcia Zen

Ricardo Calmon disse...

Dois universos na mesma órbita, duas almas vivas com proposta de amalgamento,um de amor pacto,mas de difícil realização,duas personas emm una proposta de uno ser!

Blog diferenciado o seu amiga,propício para pensar,meditar,discutir e aprender!

Ternura toda!

bzu mãos suas!

Viva Vida!

Norma Villares disse...

Ricardo, é verdade. D Um grande proposta, o AMOR, e duas almas amalgamadas por este rico sentimento.
Grata,
Abraços sublimes

Norma Villares disse...

Márcia eu também agradeço suas palavras.
Haja luz em todos os coração.
Beijinhos

IVANCEZAR disse...

Norma:

Teu blog é excelente - uma delicia visitá-lo - porque sempre se recolhem energias boas . Fiquei encantado com teu post em meu Blog - agradeço o delicado e o carinhoso das palavras - e busco te retribuir com a mesma intensidade de desejos . Que possamos prosseguir em 2010 esta linda e gostosa parceria - vergando-nos ante o mistério da vida - cultivando o inefável e mergulhando no universo esotérico tão abandonado e esquecido pela geração massificada e pela hipnose do consumo . Beijo !

Norma Villares disse...

Muito obrigada IVAN, seu blog também é super legal.
Um grande abraço

Marcos Takata disse...

Namasté.
Amiga do coração,
Sua energia serve ao elevado do planeta. Existem pessoas que são ZEN naturalmente e já evoluíram tanto que se doam indistintamente.
Eu agradeço e retribuo com a mesma sintonia ZEN, deixando LEELA pra você neste Natal e no ano 2010.
LEELA!
Bijussssss

Sarah El Khouri disse...

Obrigada, Norma, pela linda mensagem. Suas palavras me deram muita força e espírito de natal. Na mensagem está escrito que: "O sucesso vem para os humildes de alma e coração, que oferecem seus sacrifícios para maior benefício de outras pessoas no mundo." Concordo plenamente. Penso que o mundo tem uma noção diferente do que seja o sucesso e o êxito. Pensamos que isso está ligado mais ao progresso financeiro e ao sucesso social. Mas há algo muito além disso, que os grandes homens da humanidade conseguiram compreender. Os que são humildes de verdade (não os que julgamos que são pela postura submissa que adotam),os que se doam aos outros com todo amor, estes descobrem o sentido da vida e obtem a mais importante vitória e sucesso. Desejo que neste natal consigamos todos obter este sublime sucesso com o impulso do amor e da humildade. E para você, desejo que seja muito bem-aventurada. Felicidades,realizações, paz, sabedoria e união a voce e a sua família.
Beijos

Jeanne disse...

É por estas e outras que dizem que o amor é cego, isto é, a pessoa prefere não enxergar o que está errado na relação.
Esta atitude apenas complica mais, deixando mais mágoas, ressentimentos..
Beijos

Psiquismo Desmistificado disse...

Minha amiga
Um Natal de muita luz e paz a você e família
Ano que vem estou de volta
Beijo carinhoso

Norma Villares disse...

Psiquismo muito obrigada pelos votos.
Abraços iluminados

Norma Villares disse...

Marcos você sempre é gentil.Muito ob rigada bom amigo.
Abraços sublimes

Norma Villares disse...

Jeane muito obrgada pelo comentário. Luz para sua vida.

Norma Villares disse...

É verdade Sarah, os homens de bem tem que se reunir, e promover a instalação da caridade.
Abraços sublimes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...