Pages

Subscribe

12/09/2009

A PARTIDA



Amo a cultura oriental. Este filme mostra a cultura japonesa de uma forma muito bonita, e é para ser visto com o coração, e ouvido atentamente fazendo uma escuta profunda da alma. Muitas lágrimas correrrão soltas pela face, ao ver e participar da arte de preparar o corpo para cremação, ouvindo músicas belíssimas. Seguindo o filme dá para perceber o quanto somos insensíveis no pós morte, face o tabu da sociedade, demonstrado na forte rejeição das pessoas este tipo de trabalho.

Mostra o quanto podemos aprender com este último ato de respeito ao corpo que alentou o espírito. Este filme sensibiliza profundamente o espírito, para valorização da vida e na compreensão da ilusão da morte.


O roteiro, mostra o caminho de um homem que, após a dissolução da orquestra musical na qual tocava, retorna à sua cidade natal e vai trabalhar numa funerária, na função de "nokanshi" (aquele que prepara os corpos para o enterro)
. Este ritual vai sendo mostrado com deslumbrando e maestria, técnica e amor. Muito bonito!

E faz reflexionar, sobre a vida passageira.
Como nos preparamos para a morte?
Como encaramos esta passagem tão próxima de todos nós. Cada dia vivemos o desaniversário, mas não nos damos conta. E a única certeza que temos quando nascemos, é que um dia iremos morrer. Neste patamar somos todos iguais.

Elizabeth Kubler Ross dizia: - Nos preparam para vida e nem podemos falar sobre a morte, por isso a grave dificuldade de compreender a passagem.

Tratar a vida com a alegria de bem viver, é nos prepararmos para compreender com plenitude a ARTE VIVER A PASSAGEM. Prepararmos diáriamente para o "Grande Encontro" de consciência.

Muitas vezes precisamos assistir um filme como este, para tocar o coração, e mudarmos os paradigmas internos, ampliando nossa visão míope...

Estamos nos preparando para viver com Arte a Passagem!?

O velho xamã ensinava seus discípulos sobre a morte:

Subiu a grande montanha
Profundo silêncio
Ouviu o som das montanhas


Pergunte-se?
Como sintonizar com a Arte de Viver a Passagem!

Sobre a morte os anciões egípcios diziam:

- Quando morrer seus olhos deverão estar fechados e o coração aberto.

Coração aberto...


Esta passagem é muito bonita, quando Daigo fala de uma tradição japonesa muito antiga, referente a "Pedra Carta", e da mensagem codificada nestas pedras ofertadas. Quando você amava alguém, dava-lhe uma pedra que demonstrasse o seu estado de espírito. Não vou contar... já contei um tantão, rsrsrsrs.




Assistam!
Pensem nisto!
Nada custa e pode melhorar muito o caminho nesta arte de viver passagem, libertando desde já seu espírito para o grande vôo consciencial.



6 comentários:

angela disse...

Norma
Assisti a este filme um tempinho atrás e de fato é lindissimo. Musica, fotografia, intrepertações e tudo o mais.
A sutileza e profundidade das transformações do musico vão sendo acompanhadas por quem assiste e nos emociona a todo instante. A morte nos conta da vida e retira o que superficial dela.
Um filme e tanto
beijos

Norma Villares disse...

Angela, que beleza de interpretação. A morte fala da vida que vivemos, e retira a superficialidade dela. Lindo! Muito obrigada pela visita e comentários. Melhores Abraços

Cadinho RoCo disse...

Se nem consigo entender a vida como querer o entendimento da morte?
Cadinho RoCo

Hugo Cheng disse...

Eu assisti este filme, e gostei muito. Ele ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro em 2009. Muto bom. Beijo

Norma Villares disse...

Hugo, é muito bonito este filme, a visão cultural é muito forte. Obrigada

Norma Villares disse...

Cadinho, estamos no caminho, e de tentativas desta compreensão maior da vida e da passagem. Obrigada pela visita e comentário. Abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...