Pages

Subscribe

27/02/2012

Coração de mel...



Lua que minha alma prateia

Na faísca que ascende ao céu

Lúdica vida que mancheia

A beleza descortinada sem véus

Olhos de luar de prata clareiam

Sua imagem cinzelada ao léu

Sempre guardada na aldeia

De meu coração de mel...


Norma Villares

23.01.2012


2 comentários:

Mari disse...

Olá querida Norma, mas que lindo poema!! Estou sempre por aqui, fazendo umas visitinhas no seu espaço, é muito agradável!!
Tenha uma bela semana!♥
Mari

Lúcia disse...

Oi
Muito bonito o poema.
Beijos nesse coração de mel.
Lúcia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...