Pages

Subscribe

12/06/2010

PERDER A VIAGEM


Você pede ao patrão para sair mais cedo do trabalho, pega um ônibus lotado, vai para um consultório médico que fica no centro da cidade, gasta seus trocados, seu tempo e seu humor, e, ao chegar, esbaforido e atrasado, descobre através da secretária que sua hora, na verdade, está marcada para semana que vem. Sinto muito, você perdeu a viagem.

Todo mundo já passou por uma situação assim, de estar no lugar errado e na hora errada por pura distração. Acontecendo só de vez em quando, tudo bem, vai pra conta dos vacilos comuns a qualquer mortal. O problema é quando você se sente perdendo a viagem todos os dias. Todinhos. É o caso daqueles que ainda não entenderam o que estão fazendo aqui.

Estão perdendo a viagem aqueles que não se comprometem com nada: nem com um ofício, nem com um relacionamento, nem com as próprias opiniões. Estão sempre flanando, flutuando, pousando em sentimento nenhum, brigando por idéia nenhuma, jamais se responsabilizando pelo que fazem, pois nada fazem. Respirar já lhes é tarefa árdua e suficiente. E os dias passam, e eles passam, e nada fica registrado, nada que valha a pena lembrar.

Estão perdendo a viagem aqueles que, em vez de tratarem de viver, ficam patrulhando a existência alheia, decretando o que é certo e errado para os outros, não tolerando formas de vida que não sejam padronizadas, gastando suas bocas com fofocas, seus olhos com voyeurismo, sem dedicar o mesmo empenho e tempo para si mesmo.

Estão perdendo a viagem aqueles preguiçosos que levam semanas até dar um telefonema, que levam meses até concluir a leitura de um livro, que levam anos até decidir procurar um amigo. Pessoas que acham tudo cansativo, que acreditam que tudo pode esperar, que todos lhe perdoarão a ausência e o descaso.

Estão perdendo a viagem aqueles que não sabem de onde vieram nem tentam descobrir. Que não sabem para onde ir e nem tentam encontrar um caminho. Aqueles para quem a televisão pode tranqüilamente substituir as emoções.

Estão perdendo a viagem aqueles que se entregam de mão beijada às garras do tédio. ( Martha Medeiros)

É sempre bom ler uma crônica de Martha Medeiros, tanto pela simplicidade em escrever, bem como pelas reflexões a cerca a vida. Boa leitura pra vocês.
Paz e Bem!


10 comentários:

manuel marques disse...

A vida é uma criança que é preciso embalar até que adormeça .

Beijo.

Kelly disse...

Infelizmente conheço gente assim, é bem esse sentimento de perder a viagem é o que percebo em pessoas assim, uma grande pena, pois a vida é acima de tudo um grande aprendizado, bjs

Wanderley Elian Lima disse...

Estão perdendo a viagem , aqueles que ainda não perceberam que estamos nesse mundo para aprender e crescer o nosso espírito.
Bjs

Renato Baptista disse...

Olá Norma...

Agradeço a sua visita aos meus blogs. Analisando aqui os seus escritos e o seu blog, eu e a Beatriz Prestes, administradores da Casa da Poesia (Rede NING), queremos lhe convidar para que faça parte dessa Casa de amigos e Poesia.
Será uma honra poder encaminhar a você um convite e para tanto precisamos apenas que você nos deixe um endereço de email. Pode ser lá no meu blog, a Academia da Poesia (tenho moderação de comentários caso vc não queira divulgar abertamente o endereço).
Aguardamos você.

Abraços*

Renato Baptista e Beatriz Prestes.

angela disse...

Tem toda razão amiga.
Uma boa semana
beijos

Beatriz Prestes disse...

Querida....teu texto é uma reflexão e um aprendizado!!
Bom demais estar aqui minha amiga!!!
Beijo carinhoso, minha admiração pela pessoa e poeta show que você é!

Bea

IVANCEZAR disse...

Norma:
. . . E tem gente que não aprende e continua perdendo a viagem.
Em español há um ditado que diz : "el cristiano que tropieza dos veces en la misma piedra es torpe".
Belo post !

Maria disse...

Amiga, excelente texto.
Na vida não podemos "perder a viagem" há que apreciar cada momento, vivê-lo, senti-lo e acima de tudo ir aprendendo sempre com as lições que a vida nos oferece.

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos." Charles Chaplin

bjs do tamanho do infinito
Maria

Pena disse...

Linda Amiga:
Parabéns pelo post fabuloso.
Admiro-a imenso.
Aqui, nunca perderei a viagem da vida, acredite?
É linda no que concebe com ternura.
"Potes" de beijinhos de respeito, amizade e admiração de fascínio pelo seu encanto no que concebe com ternura e muita significação.

pena

Excelente!
Uma lição que já sumariei.
Bem-Haja, doce amiguinha de sonho.

Srtª Bêêh disse...

Olá, tudo bem?
Tenho um presente para você, convido-te a ir buscá-lo em meu blog. ^.^
Beijos e um abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...